Loading...

Concessão do terminal de cargas do aeroporto de Joinville deve sair em julho

Concessão do terminal de cargas do aeroporto de Joinville deve sair em julho

A concessão do novo terminal de cargas do Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, de Joinville, deve sair até o final de julho, segundo informações do superintendente de soluções logísticas da Infraero, Edson Antunes Nogueira. O edital de licitação será publicado até o fim de junho, logo após passar pelo conselho de administração da empresa, e tem a previsão para ser aberto dentro de 30 dias. O contrato prevê a exploração do terminal por 25 anos, investimento de cerca de R$ 47 milhões da empresa que vencer a licitação e expansão da área de 2,3 mil m² para 105.730 m².

De acordo com Nogueira, a concessão e ampliação do terminal de cargas vai atender à vocação logística de Joinville e região, que hoje contam com um complexo pequeno e que não absorve toda a demanda. Segundo o superintendente, o diferencial da licitação é que ela possibilitará ao terminal de cargas não ser apenas um centro de distribuição, mas também um espaço alfandegado e entreposto aduaneiro.

— A ideia não é competir com ninguém, porque acho que há várias plataformas logísticas já instaladas. Queremos agregar mais uma plataforma. A Infraero está buscando trabalhar hoje com a questão de logística integrada. Aí você não tem competição porque, às vezes, eu até preciso de outros recintos alfandegários para baratear o custo e trazer a carga para Joinville — explica Nogueira.

O vencedor da licitação poderá começar a operar no terminal assim que a assinatura do contrato ocorrer. A partir daí, a empresa terá cinco dias para fazer uma reunião técnica com a Infraero; 60 dias para apresentar os projetos de ampliação do terminal; 120 dias para entregar os projetos executivos; e, após obter todas as aprovações, 12 meses para realizar as obras. Segundo Nogueira, o complexo de Joinville será multimodal e a empresa poderá operar com diferentes plataformas, desde que atenda à legislação.

— É realmente um fomento da atividade logística e da indústria na região. A gente sabe que é bem atendido com portos e outros aeroportos alfandegados, mas Joinville vai ser contemplada com um complexo de ponta por meio desse projeto — afirma.

Além de Joinville, a Infraero já concedeu o terminal de cargas dos aeroportos de Goiânia, Curitiba, São José dos Campos (SP), Vitória e Recife. A concessão do complexo de Navegantes também está em andamento, com abertura do edital de licitação marcado para hoje. O projeto em Navegantes prevê a exploração do terminal por 25 anos, com investimento de R$ 38 milhões e ampliação da área dos atuais 4,2 mil m² para 104.230 m².

Mais competitividade e agilidade

A concessão e ampliação do terminal de cargas do Aeroporto de Joinville podem representar maior competitividade e agilidade para as indústrias da região. Segundo Camila Eda, vice-presidente do Núcleo de Negócios Internacionais da Acij, isso será possível por causa da redução de custos e maior rapidez na movimentação de cargas.

— Imagino que a maioria das indústrias movem suas cargas de importação e de exportação por Guarulhos (SP) por ser um terminal de grandes cargas. Aumentando o terminal aqui, com certeza já é um avanço para que se torne um aeroporto industrial e não só para cargas pequenas, como basicamente é hoje — explica.

A especialista afirma que o aumento do complexo permitirá uma maior movimentação da economia de Joinville, pois poderá atrair empresas da região que movem as cargas por aeroportos com terminais maiores. Outra vantagem da concessão para uma empresa privada seria a agilidade nos processos. Camila diz que existe uma morosidade nos processos que passam por órgãos públicos, que poderiam ser agilizados, principalmente no que diz respeito à movimentação de cargas.

Ela acredita também que poderá haver aumento na movimentação dentro do terminal se for permitido o pouso e a decolagem de aeronaves maiores. Segundo Camila, hoje vale mais a pena importar cargas por outros aeroportos e movê-las por meio rodoviário do que recebê-las em Joinville. Outro benefício seria a chance de aumentar as exportações pelo aeroporto, que hoje representam apenas 0,5% das 841,7 toneladas movimentadas entre janeiro e maio deste ano.

A AMPLIAÇÃO

– O superintendente da Infraero, Edson Nogueira, afirma que o aumento da capacidade não é possível hoje em razão do tamanho da pista. O órgão faz estudos para receber aeronaves de maior porte, mas há restrições operacionais da Agência Nacional de Aviação Civil.

– O terminal aeroportuário de cargas de Joinville ocupa hoje uma área de 2,3 mil metros quadrados.z Com a ampliação, o terminal passará a ocupar uma área total de 105.730 metros quadrados.

– A data da licitação deve ser publicada até 30/6.

– O que está definido é o prazo contratual que será de 300 meses.

– O investimento aproximado é de R$ 47,9 milhões.

COMPARATIVO NO ACUMULADO DO ANO

– Movimentação de cargas Janeiro/maio de 2017:

Aeroporto de Joinville

Exportação: 3,5 toneladas
Importação: 838,2 toneladas
Total: 841,7 toneladas

Aeroporto de Navegantes

Exportação: 0,3 tonelada
Importação: 1.918,5 toneladas
Total: 1.918,8 toneladas

Aeroporto de Florianópolis

Exportação: 5,8 toneladas
Importação: 1.489,8 toneladas
Total: 1.495,7 toneladas

– Janeiro/maio de 2016

Aeroporto de Joinville

Exportação: 1,9 tonelada
Importação: 820 toneladas
Total: 821,9 toneladas

Aeroporto de Navegantes

Exportação: 1,2 tonelada
Importação: 1.190,6 toneladas
Total: 1.191,8 toneladas

Aeroporto de Florianópolis

Exportação: 9,7 toneladas
Importação: 297,2 toneladas
Total: 306,9 toneladas

COMPARATIVO NO MÊS

– Maio/2017

Aeroporto de Joinville

Exportação: 1,7 tonelada
Importação: 202,9 toneladas
Total: 204,6 toneladas

Aeroporto de Navegantes

Exportação: 0,2 tonelada
Importação: 584,7 toneladas
Total: 584,9 toneladas

Aeroporto de Florianópolis

Exportação: 0,7 tonelada
Importação: 442,8 toneladas
Total: 443,5 toneladas

– Maio/2016

Aeroporto de Joinville

Exportação: 0,3 tonelada
Importação: 220,3 toneladas
Total: 220,6 toneladas

Aeroporto de Navegantes

Exportação: 0,2 tonelada
Importação: 357,4 toneladas
Total: 357,6 toneladas

Aeroporto de Florianópolis

Exportação: 1,8 tonelada
Importação: 75,2 toneladas
Total: 77 toneladas
Infraero

Data da Publicação: 22/06/2017

Fonte: brazilmodal